2º Encontro dos Amigos de Hergé Portugueses

Publié le par Zetantan

Decorreu no passado dia 21 de Outubro, o segundo convívio dos ADH portugueses.
O ponto de encontro foi no largo do Município, no Bombarral.
Às 13 h, arrancámos atrás do nosso anfitrião, José Victor Silva, que nos conduziu até ao Restaurante Mãe de Água, a pouca distância da vila.
Estiveram presentes:
 
António Monteiro e mulher
João Paiva Boléo e mulher
Francisco Sousa
José Victor Silva
José Menezes
 
Durante o almoço, que decorreu animado (de destacar uns excelentes Alvarinho e Sanguinhal, Touriga 2003), falou-se do nosso boletim.
O António Monteiro sugeriu que fosse digital, o que foi bem aceite.
Elimina-se assim o maior problema, que seria o de arranjar uma tipografia que fizesse o boletim a um preço acessível, tarefa
Quase impraticável, dado o tipo de material de colaboração, em muitos casos sem sentido se não for a cores.
Assim, os ADH só terão que o imprimir em suas casas.
Quanto à altura da sua edição, apontou-se o mês de Abril de 2007, vésperas da celebração do centenário do nascimento do nosso herói.
O António Monteiro ofereceu-se para tentar fazer a paginação das colaborações recebidas.
Portanto, amigos ADH, é tempo de começarem a pensar nos vossos artigos.
Disto não se falou, mas penso que a maneira mais prática será a de os enviarem para o António Monteiro.
O meu trabalho sobre as alterações e eliminações de quadradinhos do Papagaio nos álbuns Casterman circulou pelos presentes. Será publicado no nosso boletim.
Depois do café, o António Monteiro leu um questionário de cinquenta perguntas, sobre Hergé e Tintim, que os presentes foram preenchendo em folhas de papel. O brilhante vencedor deste concurso foi o Francisco Sousa, largamente destacado, com trinta e uma perguntas certas. Estas perguntas sairão no nosso boletim.
Dado o sucesso desta iniciativa, decidiu-se que para o próximo encontro se fará novo concurso, também sobre Hergé e Tintim, mas respeitando apenas a três histórias, a anunciar oportunamente.
Deste modo, não haverá desculpas para falhas clamorosas de alguns dos participantes, nos quais me incluo.
Eu fiquei encarregado  de arranjar as perguntas para o próximo concurso.
Finalizámos o encontro com o desejo de nos voltarmos a reunir em Janeiro, em dia e local a combinar.
Depois do almoço, já sem a presença do Francisco Sousa, o José Victor Silva teve a amabilidade de nos mostrar o solar dos Loridos, referência da região e actual propriedade de Joe Berardo.  Foi muito interessante esta visita: Paradigma de casa bonita senhorial e de atroz mau gosto, com a adição recente de umas estátuas e estatuetas orientais e gregas, com predominância de um grande lote de Budas, feitos em massa.
Por enquanto, o solar  mantém as características. Esperemos que as estatuetas se fiquem pelo exterior.
 
Um abraço
 
José Menezes

Publié dans tintinofilo

Commenter cet article